fbpx
PROTEÇÃO DOS PÉS

PROTEÇÃO DOS PÉS

Quando falamos sobre os itens de segurança essenciais para um motociclista, muitas vezes nos esquecemos dos pés. Sapatos fechados ou botas de caminhada podem aparentar proteção, mas estão longe do ideal.
Em um acidente, se seus pés e tornozelos não estiverem protegidos por equipamento adequado, o risco de lesão é muito grande. A possibilidade de o calçado sair e o pé ter contato direto com o chão é muito grande, podendo ocorrer ferimentos graves.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) proíbe o uso de calçados que não fiquem firmes nos pés. É uma infração média com a perda de quatro pontos na carteira de habilitação e multa de R$88,38.

Botas próprias para o motociclismo têm diversos reforços estruturais que previnem torções e fraturas em caso de queda ou contato com chão. Além disso, têm alta capacidade de resistência à abrasão.

A X11 conta com uma linha completa de botas de canos alto, médio e baixo que irão garantir a máxima proteção e o conforto que seus pés merecem durante a pilotagem.

COMO FAZER VIAGENS DE MOTO EM GRUPO

COMO FAZER VIAGENS DE MOTO EM GRUPO

Fazer viagens de moto em grupo significa ter mais segurança e apoio em casos de problemas, além de ser legal ter companhia para curtir a paisagem e o destino.

Para que o passeio com os amigos seja agradável é importante adotar alguns procedimentos que facilitam o convívio, diminuem o tempo nas paradas e aumentam a diversão.

Listamos abaixo algumas dicas para tornar sua viagem em grupo mais prazerosa e segura:

Abastecimento 
Mais desagradável do que ficar esperando algum amigo no ponto de encontro, é descobrir que o atrasado não está com o tanque cheio. Para não ser o “mala sem alça”, procure abastecer a moto no dia anterior à viagem.

Outra dica importante é parar as motos de frente para a bomba nas paradas para abastecimento – em formação de pétala. Dessa forma a mangueira da bomba pode alcançar várias motos, sem a necessidade de mudá-las de lugar.

Pedágio
Informe-se antes sobre o valor dos pedágios e eleja um dos pilotos do grupo para ficar com o dinheiro e fazer os pagamentos na cabine do pedágio. Com isso o grupo ganha tempo nas paradas e a viagem se torna mais rápida e segura.

Facilitar a ultrapassagem

Não seja aquele tipo de motociclista que se acha “dono da estrada” e ocupa toda a pista. Facilite a ultrapassagem dos outros veículos e mantenha-se na faixa usada pelo grupo, sempre em formação alternada. Esta formação ainda permite visualizar a estrada e desviar caso haja obstáculo. Manter a distância de quem vai à frente também aumenta a segurança.

Cuide de quem vem atrás

Quem viaja em grupo deve ficar atento ao companheiro que vem logo atrás e sempre acompanhar sua movimentação (e presença) pelo retrovisor. As motos mais lentas podem seguir a frente e ditar o ritmo da viagem, isso evita o estresse de quem está com a moto de menor potência que é obrigado a “esgoelar” o motor para acompanhar o grupo.

Compartilhe o trajeto

Definir os pontos de parada, o trajeto e o destino final deixa a viagem mais agradável e tranquila para todos. Assim os integrantes do grupo têm noção de quanto falta para a próxima parada ou, caso desejem, podem se adiantar e esperar os companheiros no local combinado.

Foto: Renato Durães

DICAS ESSENCIAIS PARA UMA VIAGEM DE MOTO

DICAS ESSENCIAIS PARA UMA VIAGEM DE MOTO

Quem viaja de moto com frequência sabe que é normal algumas preocupações pré viagem. Afinal quem nunca sofreu com imprevistos? Quando se pretende fazer uma viagem em duas rodas, o planejamento tem que ser minucioso, pois você poderá estar sozinho, rodar por muitas horas e até não ter um teto para descansar – caso algo aconteça. Por isso, vale anotar essas dicas básicas, porém super importantes:

1 – Manutenção

Por incrível que pareça, muita gente não faz uma revisão da moto antes de viajar. Mas é importante verificar se sua moto tem condições de fazer uma longa viagem. Itens importantíssimos são os pneus, pois nem sempre é possível carregar um extra – ao contrário dos carros, onde isso pode ser feito facilmente. Portanto, verifique se eles estão em perfeito estado e troque-os caso estejam desgastados ou carecas. A última coisa que você deseja é ficar parado na estrada e sem nenhuma loja por perto que venda o modelo adequado para a sua motocicleta, não é mesmo?

2 – Mapas

O sinal de internet é inconstante em estradas, especialmente se você estiver longe de cidades grandes. Por isso, é extremamente importante possuir um mapa offline para os momentos que ficará sem internet.

3 – Hidratação e alimentação

Viajar de moto requer cuidados com o corpo também. Por isso, carregue barras de cereal e garrafas d’água para manter-se hidratado e com os níveis de açúcar sob controle. Além disso, procure dar uma pausa a cada duas horas para alongar o corpo. Lembre-se: você está no comando, logo, sua cabeça e seu corpo precisam estar funcionando muitíssimo bem.

4 – Sono

Quando parar para descansar, descanse mesmo! Durma o suficiente e respeite os seus níveis de energia para evitar problemas na estrada.

COMO GASTAR MENOS COMBUSTÍVEL

COMO GASTAR MENOS COMBUSTÍVEL

Rodar de moto todos os dias exige bastante do bolso quando o assunto é gasto com combustível. Levar em conta algumas recomendações sobre como diminuir o consumo da sua moto no dia a dia pode valer muito à pena.

Entre as práticas que podem ser adotadas é importante observar 3 fatores: o estilo de pilotagem, o objetivo ao usar a moto e o modelo da motocicleta.

O modo como o motociclista troca marcha pode acabar induzindo mais consumo: Trocas exageradamente fora do tempo causam gasto de energia desnecessária. O ponto morto também ajuda muito no desperdício de combustível, por isso, em descidas, deixe a moto engrenada.

Ao usar a motocicleta, a prática de esquentar o motor também não traz benefícios. As motos geralmente já possuem injeção direta e esse hábito pode esgotar a reserva de combustível sem aviso.

Outra prática a se evitar é acelerar a moto parada. Além de gastar gasolina, ela pode diminuir a vida útil do motor.

Por último, a calibragem do pneu tem papel fundamental na economia de combustível. A pressão baixa aumenta o consumo e pode acentuar o desgaste dos pneus perigosamente.

Verificar sua moto regularmente e prestar atenção à qualquer deficiência ou problema das peças do motor é o ideal. Com mais atenção, você pode diminuir bastante o desperdício de combustível!

CUIDADOS QUE VOCÊ DEVE TER AO LAVAR A SUA MOTO

CUIDADOS QUE VOCÊ DEVE TER AO LAVAR A SUA MOTO

Quem curte passar horas se aventurando em duas rodas, sejam em estradas pavimentadas ou em chão de terra e lama, sabe o quanto dá trabalho limpar a moto depois. São inúmeras peças que devemos tomar cuidado ao lavar para evitar qualquer tipo de maltrato com a companheira de aventuras.

Para começar, procure um lugar tranquilo e com sombra. Dê preferência aos produtos neutros, sem cheiro, e utilize a água em temperatura ambiente e com baixa pressão para que não danifique a pintura, faixas e adesivos.

Atenção! Lembre-se de vedar as entradas de ar e do escapamento pra não ter uma surpresa ruim quando terminar. Evite lavar a moto com o motor quente, isso faz com que o vapor expelido solte um cheiro desagradável.

Com o xampu neutro e pano macio (ou até uma camiseta velha), lave o tanque, assento, tampas laterais e para-lamas. Evite os jatos d’água nos cubos das rodas, interruptores, freios, painel de instrumentos, saída do escapamento e corrente de transmissão.

Para secar, o ideal é usar um equipamento de ar comprimido para tirar a água acumulada e impedir que algumas peças fiquem enferrujadas. Mas caso não tenha isso em casa, o pano macio entra em ação novamente. Seco, claro.

Quanto aos pneus, é bom evitar a utilização dos produtos chamados de “pretinhos”, apesar de serem bastante usados em pneus de carros e darem uma boa aparência a eles, com o tempo, nos pneus de motocicleta,  eles podem tirar um pouco da aderência e até provocar quedas já que o pneu se torna mais escorregadio.

Depois de lavada e seca, lubrifique a corrente de transmissão e os cabos do acelerador e da embreagem. Deixe o motor funcionando por alguns minutos. Caso saia para dar uma volta, cuidado nas primeiras frenagens, pois a eficiência dos freios é diferente quando molhados ou secos.

DICAS PARA QUEM VAI COMEÇAR A SE AVENTURAR NAS TRILHAS

DICAS BÁSICAS PARA QUEM VAI COMEÇAR A SE AVENTURAR NAS TRILHAS

Se você está prestes a encarar um novo desafio sobre duas rodas, as tão famosas trilhas, com certeza você deve estar cheio de dúvidas. Quais equipamentos de segurança utilizar? Como escolher minha moto? Posso ir sozinho ou devo começar acompanhado? Acredite, estas dúvidas são frequentes e, por isso, listamos algumas dicas que irão te esclarecer algumas coisas!

Dica 1

Todo mundo sente aquele friozinho na barriga na primeira vez que faz uma trilha, mas o foco não pode ser somente a moto! A segurança é o primeiro ponto no qual o motociclista deve pensar. Haverão trechos com animais, lama e você precisa estar seguro e ser ágil para evitar acidentes. Confira alguns dos itens indispensáveis:

· Bota
· Joelheira
· Cinta
· Cotoveleira
· Luva
· Colete
· Capacete (clique e conheça o nosso mais recente lançamento Atomic Bull)
· Óculos (clique e conheça os nossos lançamentos MX Ramp e MX 2)
· Água e alimentos (dependendo o tempo de trilha).

Dica 2
Qual moto escolher? Pra você, iniciante, não é necessária uma moto muito potente, recomendamos as 4 tempos de baixas cilindradas. A primeira moto, nunca é a última. Afinal, existem desafios cada vez maiores quando se é um amante da aventura! É importante que o farol e lanterna estejam em bom estado para ter uma boa visibilidade e também para ser visto, principalmente se você for fazer trilha a noite.

Dica 3
Você pode preferir pilotar sozinho, mas nas primeiras vezes é sempre bom encarar o desafio acompanhado! Motociclistas que estão há mais tempo no ramo podem te ajudar com dicas valiosas e te ajudar caso sua moto fique encalhada no barro. Nem precisamos falar sobre aqueles que têm algumas habilidades como reagir em situações de primeiros socorros.